Havana, coração de Cuba

Tem mensagens do Che, de Fidel e do Camilo por toda Cuba

Havana é a porta de entrada para Cuba para a maioria dos viajantes, e é o primeiro contato que a gente tem com esse turbilhão que é a cultura cubana! É bem provável que, como eu, você estranhe muita coisa por lá, porque tudo é completamente diferente dos outros países da América Latina. O comportamento super caliente e conversador do povo, o modo de vida, as diferenças do socialismo, as restrições passadas por lá, as malandrices para ganhar dinheiro dos turistas… Tudo está super relacionado entre si, e faz Havana ser o que é hoje.

Havana é super interessante, e tem muitíssimas coisas pra conhecer, seja no centro histórico ou em outros bairros dessa grande cidade, que já foi um polo cultural e intelectual tão importante como Paris. Ao mesmo tempo que se vêem construções super bonitas e com grande valor histórico, também se vê muitas casas e ruas bem mal conservadas, se acabando pela falta de manutenção. Vale a pena reservar no mínimo 3 dias para Havana, e ir com a cabeça bem aberta pra entender e se adaptar à cultura cubana!

Havana é um museu de carros antigos a céu aberto

 

COMO CHEGAR

Tem várias cias aéreas que têm voos até Cuba, principalmente até Havana. Como fui pra Colômbia e Cuba na mesma viagem, fiz pela Avianca, que é uma ótima empresa colombiana (o vôo para Havana faz escala em Bogotá). Pelo que ouvi dizer, a Cubana tem bons preços (mas parece que os aviões são meia boca).

 

Rolê por Centro Habana, perto do Capitólio

VISTO

Essa é uma dúvida que muita gente tem – inclusive no site do consulado cubano informam que você precisa tirar um visto pra entrar no país. Mas se você for fazer uma viagem de menos de 30 dias, não precisa disso não – o que você tem que fazer é pagar uma taxa de 18 dólares para a própria cia aérea, quando for fazer o check-in, pela Tarjeta de Turismo.

Ah, e tem que pagar pra sair do país também… São 25 CUCs (uns 50 reais), reserve esse dindin pra isso!

 

 

ONDE FICAR

Minha ideia era me hospedar pelo Couchsurfing, como fiz na Colômbia, mas em Cuba as pessoas precisam pagar uma taxa para o governo para receber pessoas em suas casas. Grande parte das famílias paga essa taxa e aluga um quarto para viajantes, no estilo B&B.

O quarto da casa de família onde fiquei

As casas são cadastradas no site Casa Particular Cuba e tem uma placa na frente (“Arrendador de Divisas”), mostrando que são casas oficiais. A maioria cobra um preço padrão por quarto (média de 30 CUCs – 60 reais), independente de você estar em 1, 2 ou 3 pessoas (o que complica um pouco para quem viaja sozinho…).

Algumas casas também oferecem refeições – à parte, a média de preços é 3 CUCs (6 reais) pelo café da manhã, e 5 CUCs (10 reais) por almoço ou janta.

Vista da sacada da casa de família onde fiquei por lá

Em Havana fiquei na casa de Carmen Peña e Olivia (neta da Dona Carmen), uma família super simpática, com quarto confortável, banheiro privado e até com direito a sacada com uma vista bem legal da cidade! O ap fica no décimo andar, eles oferecem café da manhã (3 CUCs), e fica super bem localizado – perto do Capitólio e do Parque Central, a 5 minutos a pé de Havana Vieja. Se for ficar por lá, diz que foi indicação da Carolina brasileira, falei pra eles que ia recomendar, porque gostei bastante!

O preço normal do quarto é 20 ou 25 CUCs, dependendo da época (temporada alta ou baixa), mas consegui pagar 15 CUCs.

Contatos: Carmen e Olivia Peña – Calle Industria, 270, AP 1001, 10o andar, entre Neptuno e Virtudes, Centro Habana / (53 7) 863 5697 / email:  olivia83@nauta.cu

Ah, você não precisa reservar todas as casas das cidades que vai conhecer antes de ir pra lá, é mais fácil reservar só a primeira (às vezes pedem essa reserva na imigração, ao entrar no país), e ir pedindo indicação nas próprias casas onde você for ficando. É bom porque aí você já pede a indicação de uma casa na mesma faixa de preço da anterior!

 

O dog relaxando em frente à Plaza de Armas

DO AEROPORTO ATÉ O CENTRO

O aeroporto de Havana fica longe do centro – o preço cobrado pelos taxistas é padrão, 25 CUCs (uns 50 reais), mas dá pra chorar pra chegar até 20 CUCs.

Na volta, saindo de Havana até lá, dá pra gastar bem menos – você pode pegar o microonibus Rutero (amarelinho) ou um táxi coletivo (carros antigos), ambos no Parque de la Fraternidad (praça perto do Capitolio, na continuação da rua Industria) e ir até Boyeros (avenida onde fica o Terminal 2 do aeroporto). O busão custa 5 pesos (tipo R$ 0,50, mas demora 1h ou mais e é bem cheio) e o táxi coletivo custa 20 pesos (2 reais, esse vale mais a pena porque é bem mais rápido). Ambos te deixam no Terminal 2, ali você pode pegar um táxi pro Terminal 3 do aero – internacional (vão te cobrar uns 3 CUCs – 6 reais). Uma ótima economia pra volta!

Bandeiras cubanas não faltam por lá

 

 

Veja mais sobre Havana: baladas e bares, comes e bebes, transporte…

Veja também coisas legais pra se fazer em Havana.

——————————

 

Curtiu? Pra receber os posts do Mochilão Trips em primeira mão, é só cadastrar teu email aqui no blog! =)

——————————-

 

If you enjoyed this post, make sure you subscribe to my RSS feed! You can also follow me on Twitter here.

Leave a Reply

  1. Pingback: Pra se virar em Havana | Mochilão Trips

  2. Pingback: Coisas legais pra se fazer em Havana | Mochilão Trips

  3. Pingback: Remédios, cidade charmosa no caminho para os Cayos

      • Oii Carol!
        Venho aqui agradecer a imensa ajuda do seu blog ao montar meu roteiro para Cuba.. Foi uma viagem inesquecível com muito aprendizado.
        Li alguns comentários com relação a Irina, e me sinto na obrigação de relatar que comigo ela foi 100%, não tive nenhum problema, sempre muito prestativa, atenciosa e paciente tb porque eu estava com muitas dúvidas quanto a escolha dos lugares a visitar, e ainda assim sempre foi muito bacana. Encomendou algumas coisas sim, como hidratantes e lembrancinhas, mas isso nem precisaria pois já levaria como gratidão pela ajuda e tb por saber da situação que se vive lá… Indico o contato dela para todos que me pedem dicas sobre Cuba e vários amigos seguiram essa indicação e foram muito ajudados por ela tb, e sem custo algum.
        No mais, adoro seu blog, super completo e me ajuda em todas as viagens hehehe
        Um beijo.

  4. Pingback: Remédios, cidadezinha acolhedora no norte de Cuba - Mochilão Trips

  5. Pingback: História, música e natureza em Trinidad, a Paraty Cubana

  6. Carolina, você comprou a Tarjeta de Turista no check in da Avianca? Em Bogotá ou ainda no Brasil? Todos os sites que consultei na internet dizem que apenas a Copa e a Cubana vendem o papel para o visto no próprio aeroporto, por isso queria confirmar isso com você.

    • Oi Carlos, tudo bem?
      Isso, comprei a Tarjeta de Turista com as funcionárias da Avianca, na área de embarque, lá em Bogotá, porque primeiro fui pra Colômbia, e dali direto pra Cuba. A Avianca vende sim, pode ficar susse. =)
      bj
      Carol

  7. Havana é uma cidade muito exótica com várias belezas naturais e o seu povo extremamente cativante. Há 2 anos atrás participei de um intercâmbio em Cuba onde tomei um curso de espanhol em Havana e enfim aperfeiçoei os meus conhecimentos de espanhol. Eu estudei na escola de idiomas Sprachcaffe Languages Plus e também aprendi alguns passos de salsa com os cursos de dança que são oferecidos nessa escola. Vale a pena visitar a capital da Salsa e do ritmo latino. Amo esse país simples e alegre.

    • Amo Cuba desde 2010 …. La Habana és um must claro pero cuando fue já por diversas vecez Capitólio estaba en reconstrución y no dejaban entrar para el interior. No se hasta cuando…Despues hay Soroa Orquideas (mi otro amor) com cascata de agua, Trinidad (Patrimonio de Humanidad declarado por UNESCO ) és un viaje en el tiempo del siglo medio donde no se puede perderselo una noche en Capri (llamado comunemente La cueva), un disco muy fondo debajo de la tierra pero por eso es fresco no interior. Viñales tiene mucha gracia por cosa de campos de tabaco, yucca y pesseos a caballo. Me gustaran muchisimo Mogotes, famosas montañas de calcario y todo mucho verde al contrario al resto del pais que no tiene vegetación tan densa. Zona oriental es deberas diferente: mas industrial con su antigua capital Santiago de Cuba, Catedral de Santiago de Cuba, Museo del Municipio donde he visto una maquete da la ciudad tremendamente fiel, con casas, configuración de terreno….Montaña Pico Turquino (arriba de 1800 metros ariba del nivel del mar) No deje visitar Castillo del Morro de Santiagode Cuba que una construccion defensiva de los piratas donde hay una feria de artesanato, libros baratisimos e recuerdos myu variables ….Gran Piedra – ese monumento nacional-Patrimonio de Humanidad és un passeo aparte que no pude visitar porque el camino estaba en areglo…Es un poco tanto lejano para irse al pie…Baracoa fica na zona mas lejana de Santiago y que aceso es verficado por los militares pero quien viaja en taxi no tiene problema. Allá hay aquario con delfines a nadar contigo si tu pagas un extra ….
      Resumiendo cada viaje tu descubres otra cosa interesante aún que ya habias pasado por los mismos locales…
      No puedo decir que pueblo sea sencillo porque a primer vista asi pparece pero cuando tu conozcas mejos personas tienen una astucia, caracter y mente prodigiosa que no conoci igual en otras tierras. Creo que la necesidad, gran bagaje de cultura, una educación de mas alto nível produció pueblo sensible y no sencillo. Musica es un capitulo distinto de Cuba que constituye una mezcla de som, salsa, merengue, bachata, reguetton y otros estilos agradables y con sonoridade invulgar para europeus.
      Hasta la vista en Cuba!

  8. Pingback: O que é que Cuba tem? - Mochilão Trips

  9. Carol,
    Vou entrar em Cuba voando de santo domingo até Havana pela cubana. Imagino que conseguirei comprar a tarjeta de turismo no checkin na rep. dominicana.
    Li que pedem também comprovantes de estadia e vôos ida/volta, como foi a sua experiência?
    Pergunto porque vou em um mochilao longo, sem passagem de volta ao brasil e sem muito planejamento….
    Abs!!!

    • Oi André, tudo bem?
      Imagino que sim, comprei a minha tarjeta de turismo ao sair de Bogotá, na área de embarque da Avianca. Não sei se com a Cubana é a mesma coisa, mas provavelmente é.
      Também li sobre essa questão de comprovantes de hospedagem, levei o de Havana (foi a única hospedagem que reservei antes, o resto vi tudo na hora mesmo), mas ninguém me pediu nada na imigração. Acho que é válido levar esse comprovante pra garantir, afinal, é só reservar casa para os primeiros dias – o resto você vai vendo por lá! E evita possíveis problemas! =)
      Ah, se quiser que te passe o roteiro da viagem que fiz, incluindo dicas das casas de família onde fiquei, é só falar!
      bj,
      Carol

  10. Olá Carol! Sou Bozena que comentou a viagem de Rossi no seu bloque.
    Admirei sua coragem de viajar sozinha mas eu também fui a Portugal sozinha pela primeira vez. Tinha 24 anos….
    Creio que aqui pode ser útil dizer que há muitas companhas de aviação voam para Cuba: Air France, TAP Air Portugal, KLM holandesa, British Airways e principalmente a mas barata. Air Europa que admite 2 malas de 23 kg cada uma sem agravamento de pagamento. Air Europa parte de Madrid todos os dias. Agência de viagem on-line Rumbo vende bilhetes de todas estas línias. São de confiança pois experimentei já viajando para este destino de sonho por 6 vezes!
    Agora só me falta uma viagem com mochila as costas….he…he…!!!
    Comentei Rossi em espanhol porque senti a necessidade de treinar esta língua depois de 2 anos de aprendizagem em Academia de Línguas na Madeira (Pérola de Atlântico).
    Posso até alugar um T 0 (todo equipado com Internet wireless, micro-ondas, frigo, máquina de lavar etc.) aqui na Madeira a beira-mar onde passam férias todos os meus amigos e amigos destes. Caso tem alguém interessado meu mail é: bozenaborecka@gmail.com
    Bem-haja!
    Abraço de Madeira – Portugal

  11. Olá Carol, meu nome é Monique. Achei muito legal seus posts! Parabéns! Vou viajar sozinha pela primeira vez, e estou em dúvida entre dois destinos: Cuba ou Colômbia. O que você me aconselha? Em Cuba você foi em Varadero?

    ,

    • Oi Monique, tudo bem?
      Fui para esses dois países no ano passado, sozinha também, e adorei ambos. Acho que a Colômbia é mais fácil pra se virar sozinha, pq em Cuba a macharada fica louca quando vê brasileiras, e não sai de cima… rs… Não que isso seja impedimento pra ir pra lá, só deixa as coisas um pouquinho mais dificeis…
      Em Cuba não fui pra Varadero não, evitei por ser muito turística… Fui pra Havana, Viñales, Trinidad, Santa Clara, Remédios e Cayo Santa Maria.
      Quer que te envie o roteiro da trip?
      bj

  12. Olá Carol, tudo bem? Bacana essa viagem para Bogotá e Havana. Vou para Havana em fevereiro pela Avianca e pensei em fazer um stopover de uns 2-3 dias em Bogotá. Gostaria também que me enviasse seu roteiro, por gentileza.

    Vi que respondeu a um colega sobre o visto em Bogotá para Havana, era minha dúvida. O callcenter da Avianca não soube me informar se vendiam a tal tarjeta. Mas é tranquila a compra, não é?

    Obrigado e um abraço,

    • Oi Luciano,
      Legal, essa trip é bem massa. Acabei de te mandar o roteiro por email, veja lá.
      Isso, a Avianca vende sim a tarjeta, é susse, é só comprar com eles quando fizer o check in!
      bj

  13. Olá, Carol, tudo bem?

    Estou entrando em contato com a Irina, amiga da dona da casa que você sugeriu em Havana. Ela parece bem simpática! Posso confiar? Estarei viajando sozinha e parece que ficarei no mesmo quarto que você ficou…é tranquilo mesmo? quero saber como foi esse contato com elas, se mandam uma confirmação de reserva, etc…se preciso ligar e quanto tempo antes você reservou…viajarei em abril…

    bj e obrigada

    • Oi Fabiana,
      A Irina é bem gente boa sim. O quarto da Dona Carmem é ótimo. Fiz a reserva através da Irina e imprimi o email que ela enviou confirmando a reserva, pra apresentar na imigração (mas nem me pediram). Ela às vezes demora pra responder o email, porque a internet é bem ruim em Cuba.
      bj!

  14. Oi Carol, brigada por compartilhas as dicas de viagem! Super mara. Voce sabe se o servico de 18 dolares para brasileiros viajando por menos de 30 dias ainda ta valendo? Brigada!!

    • Oi Andrea,
      De nada! Não sei se continua custando 18 dólares, mas vale sim, é a Tarjeta del Turista, que você precisa pagar pra entrar no país (tipo um visto).
      bj

  15. Carol vou viajar sozinho.É dificil encontrar táxis compartilhados? Meu roteiro tá Havana( 4 dias) / Varadero ( 1 diária) / Santa Clara / Remédios (1 diária) ou seguir de santa Clara para cayo Santa Maria e pernoitar por lá – O que você acha? to só com receio de não conseguir transporte…abraço

    • Oi Rafael, tudo bem?
      Tem vários táxis compartilhados, muitas vezes os próprios taxistas vão atrás de mais gente, ou vão pegando pessoas pelo caminho. Mas às vezes eles querem o grupo já fechado, ou cobram mais caro… Você sabe que Varadero é pra um lado, e Remédios e o Cayo Santa Maria é para o outro, né? Talvez fique corrido, mas dá pra encarar! Eu cortaria Santa Clara, não achei nada demais, ainda mais tendo um dia só. Dormir no Cayo deve ser bacana, não fui pra economizar grana, mas é uma opção sim.
      bj!
      Ah, tô participando de um concurso pra blogueiros de viagem. Se você curte o blog e quiser dar um help, vota em mim aí! É rapidex, é só votar e depois confirmar por email! Valeu! =)
      http://www.bigblogexchange.org/profile/2014/5205989720588288

  16. Boa tarde carol sabe me indicar uma feira ou mercado em Cuba (Havana e Santiago de Cuba) onde eu consiga comprar placas usadas de carros ?

  17. Oi carol, muito legal, estou pensando em fazer o roteiro colombia e cuba, mas estou na duvida com relacao a sequencia de cidades. Estou planejando, medellin, bogota e cartajena – depois havana tibidade e varadeiro. O que acha? Voce poderia me enviar o roteiro???

    • Oi Rodolfo,
      Não tive problemas quanto a segurança em nenhum desses lugares. Acho legal esse roteiro – o meu tá publicado aqui no blog (Roteiros pela América Latina), veja aí.
      bj

      • Carol, na verdade eu estou com duvidas com relacao aos voos e da sequencia de cidades que fica mais facil, evitando ao maximo conexões. Eu nao estou conseguindo utilizar o site da decolar.com para verificar os voos para Cuba. Qual voce utilizou?

  18. AHHHHHHHH, KRL, QUE SUSTO!!!
    tb fiquei na d. Carmen! olha um video dela ae:
    https://www.youtube.com/watch?v=PWsu5wiyoXk
    fiz um video pra um camarada, que me deu super dicas p/ viagem!
    Carol, né?! Desculpe a intromissão, mas URGENTE: tire esse email da Irina, pois, ela é trambiqueira! Aposto que vc, sem querer, indicou a pobre d. Carmem c/ esse email, e a Irina mandou pra outro lugar, como ela ia fazer c/ a gente!
    Graças ao japones citado no vídeo, consegui o endereço certo, señ essa Irina ia me mandar pra outro lugar!
    dá uma sacada nesse blog, e no VERDADEIRO endereço de email da d. Carmen e da Olivia:
    http://viajantedepressao.com/2015/08/10/havana-o-que-fizemos-de-novo/

    • Sério que tá rolando isso, Marcelo? Vou tirar então, bom saber disso, obrigada por avisar! Quando fui ela me ajudou um monte, foi ótimo. Conheço a galera desse blog, encontrei eles esses dias aqui em Curitiba =)

      • SOBRE A IRINA:
        peguei o email dela pra informações no blog do japonês, e ela entrou em contato comigo me pedindo inúmeras coisas, como sabonetes, prato comemorativo, camiseta do brasil, fone de ouvido, leite em pó, etc, alegando que em Cuba eram muito caros esses produtos, devido ao embargo, entre outras justificativas! Pelos emails trocados, ela foi me convencendo + e +, e fui comprando as coisas que ela me pedia! Cheguei na d. Carmen por sorte, pois, havia copiado o endereço certinho c/ o Itamar-san, e fui direto pra la, pq a Irina se enganou nos horários da minha chegada, pq ia mandar um ‘taxi’ me buscar! Chegando na velhinha, ela ñ tava sabendo de nd, (pq será?!), mas msm assim, ela providenciou uma hospedagem ao lado, no ap da d. Lolly, que foi a pessoa + especial que conhecemos nessa viagem! A Irina ficou sabendo que estávamos por lá, e foi buscar suas “encomendas”…Tentou me convencer em ficar em outro lugar, e me empurrou um monte de charutos de procedência duvidosa, alem de querer que eu fechasse alguns passeios roteirizados por ela…Agradeci a “gentileza” dela sorrindo, ela tirou umas fotos, e foi embora…Mas antes desse encontro, a dra. Lolly e a d. Carmen já haviam me avisado dos bondes que ela tava dando no povo…

        • eita… bom saber! Já tirei o contato dela do post pra evitar problemas! O endereço da Dona Carmen já tava certo aqui, mas agora deixei só o contato dela.
          Obrigada pela informação!

        • Difiero completamente de su opinión,yo contacte con irima y fue de mucha ayuda,si te solicito dinero,habrá que comprender que es su modo de subsistir como el de.muchos cubanos,tuvimos la cortesía de su parte incluso de comer con su familia en su propia casa,Recomiendo ampliamente contactar con irina

        • Olá Marcelo, desculpe mas fui muito ajudada pela Irina, não tive problema algum!

          Deve ter rolado algum ruído entre vocês…porque eu viajei sozinha e tive um grande auxílio dela.

          A única coisa que rolou foi que reservei algumas casas e quando chegava não tinha a vaga…mas esse foi problema de cada casa, que recebia os turistas que estavam nelas por mais tempo, esse tipo de coisa. Mas adorei todas as casas secundárias em que fiquei! Foram ótimas e fui muito bem recebida!

          Inclusive passei muito mal em Havana e a Irina e a Dna. Conchita me ajudaram!

          Pena que você teve problemas, mas comigo foi beeem tranquilo!

          Aliás, Cuba foi um dos melhores lugares que já estive na vida, com pessoas muito queridas! Tá no coração!

        • A respeito da Irina, Ela agilizou muita coisa, como: hospedagem quase em toda Cuba, pra e mim e pra mais uns amigos…
          Minhas lembranças a respeito de Cuba, sempre cito a Irina como uma referencia de auxilio! Sem ela teria sido um lixo de viagem e bem mais cara! A RESPEITO DOS CHARUTOS DE ORIGEM DUVIDOSA, isso eu já não posso falar por que não sou um conhecedor, mas presentei 3 pessoas que são apreciadoras de tabacos da Irina e as mesmas amaram e degustaram com gosto!

          ENFIM SEMPRE INDICAREI A IRINA!

          Saudades de Cuba… um bom lugar!

      • Oi, Carol. Acabei de chegar de Cuba e estive com Irina, que foi muito importante para o sucesso de nossa viagem. Entrei em contato com ela por email daqui do Brasil para termos indicações de casas nas várias cidades que visitamos. Ela nos convidou para jantar em sua casa e nos ofereceu comida típica cubana feita por sua mãe. Não nos pediu nada e nem tampouco cobrou coisa alguma. Ela nos indicou casas em várias cidades (alugamos carro e viajamos muito). As casas indicadas por ela são excelentes. Não sei o que aconteceu com o Marcelo, mas juro pra vc, parece que estamos falando de pessoas diferentes. Como estávamos viajando sem um planejamento rígido, mudamos nosso trajeto no mínimo 4 vezes, e todas as vezes ela entrou em contato com as casas e reagendou para nós. Achei que ela ia se aborrecer com tantas mudanças, mas não, foi suuuuper paciente, dizendo, “normal, compreendo” e seguiu nos ajudando apesar de nossa volatilidade. Enfim, minha viagem de 19 dias na ilha foi inesquecível e só me deixou saudade e vontade de voltar. Um povo generoso, afetuoso, que levarei no meu coração para sempre.

        • Que bom, Katia! Minha experiência com a Irina também foi super positiva, por isso indico ela aqui no blog. Bom saber que tua viagem foi bem legal =)
          bj!

        • Oi Carol! Tudo bem?!
          Pois é, estive em Cuba em maio do ano passado. E faço das palavras da Katia, as minhas! Em Havana fiquei hospedada na casa da Maria Lidia, e foi incrível, todos super prestativos e atenciosos! A Irina me ajudou muito antes da viagem, quando eu ainda estava organizando tudo, e mantemos contato até hoje. Jantei com a família dela, fui super bem tratada, e não me senti lesada em nenhum momento! Inclusive morro de saudades de tudo lá!!

  19. é msm!
    agora tem voos pela copa airlines, e se tiver sorte, tem uma escala de um dia no Panamá, onde dá pra fazer um tour pela Eclusa e pelos shopings, por + – 100 dólares de taxi! (chega cedo, faça o passeio, e volte rápido p/o aeroporto antes das 4 da tarde, pois, um trânsito infernal toma conta da cidade, e se corre um gde risco de perder o voo…é serio)!
    a tarjeta, por exemplo, vc pode pagar na propria copa, tanto em cumbica, como no proprio aeroporto do Panamá, no guiche! custou 20 doletas, e só foi isso! a tarjeta é um formulário tosco, onde vc preenche, e coloca onde ficará, e apresenta na entrada e na saída do país! Só paguei 20 dólares na ida, ñ precisou pagar pra sair de Cuba!

    • Legal, valeu pelas dicas, Marcelo! A tarjeta é bem tranquila mesmo, uma galera fica preocupada em tirar o visto antes e gasta uma grana desnecessária.
      bj

  20. Ola Carol,
    Achei um preco bom para Havana pela Copa e embarco na proxima quinta 28/01.
    Entrei em contato com a sra Olivia que prontamente me respondeu de forma muito simpatica. Apesar de ter encontrado outras residencias um pouco mais barato, acabei reservando com a ela a 25cucs a diaria.
    Fiz o seguro pela Mondial… Chegando no aeroporto penso em pegar o onibus P12 e descer no parque La Fraternidade e de la seguir a pé (800m) acho que da pra fazer isso certo ?
    Agora é só esperar e embarcar :)
    Obrigado pela dicas
    Abs
    Makiley

    • Legal Makiley! Que bom, aproveite a viagem! Dá pra fazer isso sim, é tranquilo andar por lá. O duro é conseguir informação sobre onde pegar ônibus, eles são meio máfia e tentam te empurrar o táxi, mas vale a pena tentar.
      Depois me conta como foi!
      bj

  21. Oi Carol, tudo bem?
    Eu e meus amigos iremos pra Cuba em março e entramos em contato com a Olívia, ela não tinha espaço na casa dela mas disse que a vizinha do mesmo prédio, Tati, tem.
    O problema é que ela demora para responder e-mails, é um pouco enrolada em mandar o contato da tal vizinha entre outras coisas que nos deixam desconfiados.
    Queríamos saber se ela realmente é de confiança, apenas enrolada mesmo…

    Obrigada desde já!

    • Oi Raissa, tudo bem?
      A Olivia é confiável sim. A internet em Cuba é bem ruim, então normalmente eles acabam demorando pra responder mesmo. Não sei te dizer como é o apartamento da vizinha, mas o prédio da Olívia é super bem localizado.
      bj, e aproveitem a viagem!
      Ah, e se for fazer seguro de viagem, aproveite que tem 15% de desconto se fizer pelo blog =)
      bj

    • Ola Carol,
      Te mandei um email no Gmail sobre minha excelente estada na casa da Olivia e nas demais cidades… Não sei se vc recebeu !

      Bjs
      Makiley

        • Mi madre con mucho amor también recibe a personas de Brasil en nuestra casa de todo corazón y casi siempre sentados alrededor de nuestra mesa desgustamos comida tipica cubana que prepara ella con mucho amor, hablamos de brasil, de Cuba, de su gente, de cultura, de nuestros pueblos que son tan similres

  22. HOLA CAROL Todo bien?
    Quiero por favor que leas el mensaje que le acabo de enviar a Marcelo Barbosa, entre hoy a tu blog, hace tiempo no lo hacía y pude leer lo escrito por él
    Creo que ha habido un mal entendido y me da mucho pesar que se haya creado una opinión errónea sobre mi persona,por suerte esta no es la opinión mayoritaria de la personas que viajan desde Brasil y hemos ayudado en Cuba, son muchos ya recientemente regreso a Brasil KAtia VAleiro con su esposa e hija, antes habíaa estado una familia de Curitiva a quienes ayudamos también y ahora hay unas chicas de Suo Pulo, son dos amigas, viajando por casi un mes en Cuba
    Las invitamos a nuestra casa el fin de semana , compartimos mucho y les indique hospedaje barato en varias ciudades de Cuba. De hecho llamamos a nuestros amigos allá desde mi casa para que las recibieran

    • Oi Carol, vim aqui agradecer as dicas, for muito bem vindas! Fui à Cuba em novembro de 2015 com meu marido e mais um casal de amigos, foi incrível! A Irina, cujo contato pegamos aqui, nos ajudou muito. Foi nos buscar no aeroporto, nos acomodou em Havana, ajudou-nos a alugar um carro, enfim foi uma grande ajuda! Ah, tbm ela e sua mãe nos ofereceram um jantar típico cubano. Não sei o que houve com o Marcelo que faliu tão mal dela…conosco foi tudo muito bem, só tenho a agradecer a ela.

    • Ola, gente!

      Eu estava em Cuba há 3 anos, e ha passado muito tempo com Irina e sua família. Pessoas muito agradáveis. Ela me ajudou a ver a verdadeira Cuba. Eu recomendo Irina a todos os meus amigos.

    • Estive em Cuba durante a virada do ano, também entrei em contato com a Irina e ela me ajudou em TUDO. Cheguei lá apenas com a primeira casa aonde iria ficar reservada, pois ainda não tinha montado todo o roteiro. Após uns dias em Havana, fomos à casa de Irina jantar e ela nos ajudou a montar o roteiro, ligando na hora para as outras casas e fazendo nossas “reservas”. Quem tiver dúvidas, pode me mandar mensagem no facebook que conto mais. https://www.facebook.com/douglasbianchin. Abraços a todos

  23. Olá amig@s, fui para Cuba ano em abril do ano passado. Achei a ilha fascinante e o mar do Caribe maravilhoso! Dentre tudo que vi e vivi digo com convicção que o melhor foi conhecer o povo de lá. Gente educada e muito bem instruída. Vi os comentários acima do colega Marcelo Barbosa e tomei a liberdade de falar sobre a Irina Cascaret. Desde que iniciei o planejamento da viagem entrei em contato com a Irina, é verdade que ela pediu uma “encomenda” do Brasil, que levei pra ela com muito prazer, pois compreendo a difícil situação de embargo que o país vive. Também é verdade que ela ficou me esperando no aeroporto com um “táxi” e achei isso perfeito. Pois cheguei em um país pela primeira vez e tinha alguém pra me recepcionar e me encaminhar até a casa onde iria ficar. Ela não cobrou NADA. Paguei o táxi, uns 10 CUC (não lembro a quantia exata). Entreguei a encomenda da Irina que consistia de Leite em Pó e algumas lembrancinhas do Brasil como camisetas e bandeirinhas. Ela ficou muito feliz. Também comprei charutos com ela. Um dos melhores momentos da viagem foi poder compartilhar um jantar com comida caseira preparada pela mãe da Irina. Pude perceber como é o cotidiano desse povo e como eles se importam em criar laços humanos sem interesse “monetário”. Deixei um texto no livro de lembranças dela que já foi assinado por pessoas de inúmeros países como França, Brasil, Rússia, Itália… ESSE FOI MEU PAGAMENTO PELO JANTAR, minha assinatura num livro de lembranças. Entendo que o Marcelo Barbosa tenha tido outra impressão (infelizmente a primeira é que fica), mas eu todavia indico pra a Irina pra qualquer um que queira visitar Cuba.

  24. Visitei Cuba, com mais dois amigos, em novembro de 2015. Fomos muito bem recebidos pelo povo cubano, em especial pela família de Irina Raisa Cascaret Moré. Ela nos ajudou desde a chegada, até a saída deste país caribenho maravilhoso. Conhecemos sua família, onde provamos um delicioso jantar feito com muito carinho por sua mãe. São pessoas honestas e jamais prejudicaram pessoas do Brasil, que viajaram até Cuba. Esta família ajudou muitos brasileiros, por isso, recomendo Irina Raisa Cascaret Moré, a todos que forem visitar Cuba. Seu contato no facebook é: https://www.facebook.com/irinaraisa.cascaretmore

  25. El recuerdo que tengo de Cuba es hermoso, no sólo por los atractivos turísticos que ofrece ese hermoso país del Caribe, sino también por la calidez de su gente. #IrinaCascaret fue para mi, mi novia y amigos un gran apoyo, ya que además de darnos un recorrido por la Habana, nos dio consejos de como cuidar nuestra economía y disfrutar muestra sin peligro alguno nuestra estancia. De igual manera, nos hizo sentir parte de su familia, presentándonos a su madre e hija. En fin, siempre es bueno tener amigos en el viaje.

  26. Eu também fui pra cuba com as dicas da carol e fui muito bem recebido pela irina e Dona carmem sendo que foi a irina quem providenciou todas as casas para eu ficar pós Havana.Não tive problemas e todas as casas eram bem localizadas.Gostei bastante e recomendei inclusive no meu blog também.

  27. Bastante injusto o comentário do Marcelo sobre a Irina. Usei muito as dicas desse site pra montar minha viagem e a Irina ajudou demais! Reservou todas as casas e transporte entre elas, praticamente um trabalho de agências de viagem. Não me ofendi com os ‘regalos’ que ela pediu para levar, mesmo porque achei muito legal o interesse dela por coisas típicas do Brasil. Levamos bolo de rolo, chaveiros e outras coisinhas, não foi nenhum esforço diante da gentileza e prestatividade dela em nós ajudar. Acho que nós brasileiros temos dificuldade em entender o jeito dos cubanos pois estamos acostumados a levar golpe de gente que quer se dar bem. Eles não vão fazer nada de mal a vc…Se não está gostando da aproximação de algum deles é só dizer nao de forma educada e firme. Mas eles tem necessidades, e creio que faz parte de uma viagem fazer esse intercâmbio de culturas e de ajuda, por que não?

  28. Oi pessoal. Sinto-me na obrigação de defender a IRINA aqui no blog, pois foi por aqui que consegui o contato dela e agora ver ela sendo atacada me chateia muito. Ela é uma pessoa fantástica, que faz um trabalho de acolhimento dos turistas incrível, sem nenhum vínculo com sua profissão local. Abre sua casa, facilita os contatos, indica os caminhos e faz tudo por amor a seu país e para melhorar a imagem que temos de lá. É uma pessoa de alto grau de instrução escolar, morou na Rússia, fala várias línguas, e mesmo assim mora num apartamento humilde (para os padrões brasileiros), não tem carro e nem grandes economias. Mesmo assim, faz uso do seu tempo utilizando a internet (que não é nada fácil lá) para responder perguntas, dar opiniões, etc… O que ela pede em troca? Dinheiro? Não! Ela pede coisas que para nós podem parecer banalidades (camiseta do país, lembrancinha, leite em pó, revista) mas que para eles são objetos de muito valor! É fácil para nós ter alguém que se dispõe a ajudar, mas quando este pede uma ajuda para nós taxamos ela de Tranbiqueira (que feio Marcelo!). Por isso, recomendo sim que entrem em contato com ela!

  29. Olá Carol.

    Venho aqui para também falar sobre o comentário de Marcelo sobre Irina. Tanto ela quanto a mãe nos atenderam muitíssimo bem, não tivemos nenhum problema.
    Ela foi indicada a nós por uma amiga que foi a cuba e, desde quase 1 ano antes, falava comigo por e-mail, auxiliando-nos e e ajudando-nos a fazer todo o roteiro complexo que queríamos fazer.
    Nosso sentimento desconfiado de brasileiro, que sempre é enganado, nos faz desconfiar, a primeiro momento, destes presentes que ela nos pede. Mas é absolutamente aceitável quando você percebe que ela apenas quer uma lembrança do país e algumas coisas que, em Cuba, com o sofrido embargo, é difícil de conseguir. Nem que que ela utilizasse isto para outros meios, seria um valor praticamente simplório diante de um serviço que ela executa, quando comparamos a serviços no mercado capitalista. Imagine que eu fiz uma consulta a um agente de viagens, que para fazer o roteiro e disponibilizar informações de locais me cobrou 2mil reais. Sendo que as informações passadas não cumprem nem a metade do que Irina foi capaz.
    Estranha-me o comentário desse Marcelo, imagino que ele preferiria propagandas enganosas e promessas não cumpridas de empresas e agentes de viagens, a ter um total contato com um indivíduo que está imerso à realidade cubana como Irina e sua mãe.
    A história dela e de sua mãe é fantástica, o carinho em nos chamar a casa delas, assinar o livro de visitas e cuidadosamente cuidar de todos os lugares que nos hospedamos não tem preço!
    Gostaria que pudesse acompanhar nossa página no facebook (eu e minha namorada), pretendemos escrever um pouco mais lá e contar um pouco mais sobre o carinho dos cubanos também. Procure como “Conocer Pri’s”.
    E vamos conversar sobre cubbaaa!!! Saudade é o que mata!
    Abraços!

  30. Minha primeira viagem fora do México foi para Cuba. Eu tinha lido tanto sobre a ilha, sobre tudo literatura cubana, então podem imaginar aquela emoção que a viagem me produzia. Por fortuna eu encontrei na net uma pessoa: Irina Cascaret a qual foi uma excelente pessoa comigo antes de conhecer a ilha. Quando eu cheguei lá foi por mim ao aeroporto e me hospedou na sua casa. Lá conheci a sua mãe: Mercedes, uma mulher que ten sido para mim um anjo. Elas compartilharam comigo a sua casa, a sua comida e sempre foi sincera e amigável apesar de que eu fiquei em sua casa mais tempo do pensado. Tenho realmente grandes lembranças da Irina e da Mercedes porque a boa gente nesta vida é bem pouca e por isso aquela viagem foi inesquecível.