Havana, coração de Cuba

Havana é a porta de entrada para Cuba para a maioria dos viajantes, e é o primeiro contato que a gente tem com esse turbilhão que é a cultura cubana! É bem provável que, como eu, você estranhe muita coisa por lá, porque tudo é completamente diferente dos outros países da América Latina. O comportamento super caliente e conversador do povo, o modo de vida, as diferenças do socialismo, as restrições passadas por lá, as malandrices para ganhar dinheiro dos turistas… Tudo está super relacionado entre si, e faz Havana ser o que é hoje.

Tem mensagens do Che, de Fidel e do Camilo por toda Cuba

Havana é super interessante, e tem muitíssimas coisas pra conhecer, seja no centro histórico ou em outros bairros dessa grande cidade, que já foi um polo cultural e intelectual tão importante como Paris. Ao mesmo tempo que se vêem construções super bonitas e com grande valor histórico, também se vê muitas casas e ruas bem mal conservadas, se acabando pela falta de manutenção. Vale a pena reservar no mínimo 3 dias para Havana, e ir com a cabeça bem aberta pra entender e se adaptar à cultura cubana!

Havana é um museu de carros antigos a céu aberto

COMO CHEGAR

Tem várias cias aéreas que têm voos até Cuba, principalmente até Havana. Como fui pra Colômbia e Cuba na mesma viagem, fiz pela Avianca, que é uma ótima empresa colombiana (o vôo para Havana faz escala em Bogotá). Pelo que ouvi dizer, a Cubana tem bons preços (mas parece que os aviões são meia boca).

Rolê por Centro Habana, perto do Capitólio

VISTO

Essa é uma dúvida que muita gente tem – inclusive no site do consulado cubano informam que você precisa tirar um visto pra entrar no país. Mas se você for fazer uma viagem de menos de 30 dias, não precisa disso não – o que você tem que fazer é pagar uma taxa de 18 dólares para a própria cia aérea, quando for fazer o check-in, pela Tarjeta de Turismo.

Ah, e tem que pagar pra sair do país também… São 25 CUCs (uns 50 reais), reserve esse dindin pra isso!

 

ONDE FICAR

Minha ideia era me hospedar pelo Couchsurfing, como fiz na Colômbia, mas em Cuba as pessoas precisam pagar uma taxa para o governo para receber pessoas em suas casas. Grande parte das famílias paga essa taxa e aluga um quarto para viajantes, no estilo B&B.

As casas são cadastradas no site Casa Particular Cuba e tem uma placa na frente (“Arrendador de Divisas”), mostrando que são casas oficiais. A maioria cobra um preço padrão por quarto (média de 30 CUCs – 60 reais), independente de você estar em 1, 2 ou 3 pessoas (o que complica um pouco para quem viaja sozinho…).

Algumas casas também oferecem refeições – à parte, a média de preços é 3 CUCs (6 reais) pelo café da manhã, e 5 CUCs (10 reais) por almoço ou janta.

Em Havana fiquei na casa de Carmen Peña e Olivia (neta da Dona Carmen), uma família super simpática, com quarto confortável, banheiro privado e até com direito a sacada com uma vista bem legal da cidade! O ap fica no décimo andar, eles oferecem café da manhã (3 CUCs), e fica super bem localizado – perto do Capitólio e do Parque Central, a 5 minutos a pé de Havana Vieja. Se for ficar por lá, diz que foi indicação da Carolina brasileira, falei pra eles que ia recomendar, porque gostei bastante!

O quarto da casa de família onde fiquei

O preço normal do quarto é 20 ou 25 CUCs, dependendo da época (temporada alta ou baixa), mas consegui pagar 15 CUCs. Como a internet é bem ruim em Cuba, fiz contato com eles através de uma amiga deles, que é bem gente fina, e que tem Internet no trabalho, segue o contato dela pra facilitar também! Irina Cascaret – irinacascaret@mail.ru / (53) 52 411 015 / 72 051 775.

Contatos: Carmen e Olivia Peña – Calle Industria, 270, AP 1001, 10o andar, entre Neptuno e Virtudes, Centro Habana / (53 7) 863 5697.

Vista da sacada da casa de família onde fiquei por lá

Ah, você não precisa reservar todas as casas das cidades que vai conhecer antes de ir pra lá, é mais fácil reservar só a primeira (às vezes pedem essa reserva na imigração, ao entrar no país), e ir pedindo indicação nas próprias casas onde você for ficando. É bom porque aí você já pede a indicação de uma casa na mesma faixa de preço da anterior!

O dog relaxando em frente à Plaza de Armas

DO AEROPORTO ATÉ O CENTRO

O aeroporto de Havana fica longe do centro – o preço cobrado pelos taxistas é padrão, 25 CUCs (uns 50 reais), mas dá pra chorar pra chegar até 20 CUCs.

Na volta, saindo de Havana até lá, dá pra gastar bem menos – você pode pegar o microonibus Rutero (amarelinho) ou um táxi coletivo (carros antigos), ambos no Parque de la Fraternidad (praça perto do Capitolio, na continuação da rua Industria) e ir até Boyeros (avenida onde fica o Terminal 2 do aeroporto). O busão custa 5 pesos (tipo R$ 0,50, mas demora 1h ou mais e é bem cheio) e o táxi coletivo custa 20 pesos (2 reais, esse vale mais a pena porque é bem mais rápido). Ambos te deixam no Terminal 2, ali você pode pegar um táxi pro Terminal 3 do aero – internacional (vão te cobrar uns 3 CUCs – 6 reais). Uma ótima economia pra volta!

Bandeiras cubanas não faltam por lá

 

Veja mais sobre Havana: baladas e bares, comes e bebes, transporte…

Veja também coisas legais pra se fazer em Havana.

——————————

Curtiu? Pra receber os posts do Mochilão Trips em primeira mão, é só cadastrar teu email aqui no blog! =)

——————————-

 

If you enjoyed this post, make sure you subscribe to my RSS feed! You can also follow me on Twitter here.

Leave a Reply

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers:

%d bloggers like this: